Delírio
Em andamento

Delírio

traduzido: 359 / 534
último lançamento: há um dia

Meu nome é Yuan Jiankong, um marinheiro fugindo do caos da guerra na China Central. Meu pai é um santo guerreiro de "Golden Dan" e também um famoso chefe de piratas no Leste do Grande Oceano. Com uma palma da mão, ele pode quebrar uma rocha de granito e com uma perna, derrubar uma coluna de sustentação de um salão. Muitas pessoas que valorizam mais dinheiro do que a vida foram degoladas por ele, ou jogadas ao mar para alimentar os tubarões. Eu sou seu filho, mas não possuo seu corpo sobrenatural. Não gosto de matar, nem de ouro; eu gosto de me encostar no peito da minha mãe, sentir o cheiro da pele e do cabelo dela, ouvi-la contar histórias de deuses e fadas. Minha mãe é uma grande beleza, dizem que ela é filha de um governador aposentado da corte. Meu pai matou toda a sua família e fez dela sua esposa aos dezessete anos. Dez meses depois, eu nasci. Meu pai a amava muito - não só ela era leal a ele, mas também lhe deu um herdeiro para continuar a linhagem. Os subordinados do meu pai a respeitavam muito - ela não era apenas linda, mas também conhecedora de poesia, rituais e música, uma luxúria num mundo onde os costumes e a música se perderam. Para os piratas, ela era quase divina. Ela me ensinou os livros dos sábios, me fez entender a diferença entre um cavalheiro e um vil, entre os Chineses e os bárbaros, entre os humanos e os animais; eu também conheço a hierarquia: o senhor é para o vassalo, o pai é para o filho, o marido é para a esposa. Esses são ensinamentos dos grandes sábios da era civilizada. Minha mãe me disse: o céu não muda, esses princípios também não mudarão, o que os sábios dizem, é imutável para todas as gerações. "Então, minha mãe foi raptada por meu pai, e obedientemente se tornou sua esposa; meu pai quer que eu seja um pirata, então devo praticar bem a arte de matar?" Eu acho que os sábios são mais poderosos que meu pai, mas não preciso levar cada palavra deles a sério; se não puder usar...

Capítulos